skip to Main Content
Treinamento De Compliance

Desenvolvimento comportamental torna o treinamento de compliance mais efetivo e atrativo

O porquê da importância em ver o treinamento de compliance de uma maneira menos tradicionalista, promovendo a colaboratividade e as soft skills.

 

O treinamento de compliance é visto, tradicionalmente, como um método de instruir os colaboradores sobre questões de normas no expediente – regimentos, leis, procedimentos e políticas internas relacionadas à empresa e aos respectivos locais de trabalho conforme cada setor.

É importante, no entanto, ver a capacitação de compliance como mais do que instruções relacionadas a códigos de conduta. É possível usar o método de maneira eficiente para a realização de um treinamento comportamental, com foco em desenvolver as soft skills e promover mudanças de hábito. Entenda a progressão e os aspectos dessa dinâmica:

 

Treinamento de compliance como ferramenta de mudança de comportamento

Ensinar as regras de conduta aos colaboradores é apenas um dos passos de um treinamento de compliance orientado a resultados. O aprendizado realmente acontece quando a equipe está motivada, pois a transformação não é imposta, mas internalizada.

Para despertar a motivação da equipe e construir, de fato, um treinamento comportamental efetivo, prioriza-se desafiar os colaboradores a conhecerem mais profundamente a cultura organizacional da empresa. Isso é possível por meio de um treinamento de compliance imersivo e interativo, que os mantenha, de fato, em situações nas quais isso pode ser visualizado na prática.

A associação de storytelling à estratégia de treinamento de compliance é um recurso de forte impacto, que pode enriquecer muito o sistema de treinamento e desenvolvimento, conduzindo os participantes a conhecerem de perto, imersos diretamente na ação, a importância do cumprimento das devidas normas e os impactos positivos disso nos resultados da empresa.

 

O lado colaborativo do treinamento de compliance

Além de encorajar o aprendizado dos participantes, outra perspectiva marcante da parte comportamental do treinamento de compliance é o incentivo à colaboração mútua entre os colaboradores.

 

 

O desenvolvimento das trilhas de aprendizagem, a partir dessa proposta, se constrói com os participantes presentes, focados e engajados, fazendo com que o treinamento se mostre do interesse deles e seja relevante para a rotina do expediente de cada um. Aplicar as questões de importância do compliance no dia a dia de trabalho e como convergem uns com os outros os detalhes específicos de cada setor.

Usar técnicas de social learning para que todos participem e promover debates entre as sessões de treinamento faz com que a interação do time fique mais aguçada, pois eles se acostumam a compreenderem os fluxos de pensamento uns dos outros.

Para aprimorar o treinamento comportamental e incentivar, de fato, o acontecimento de mudanças em relação ao que é aprendido durante o treinamento de compliance, um diferencial importantíssimo é alternar entre dinâmicas variadas, sempre de modo que elas estejam voltadas a um mesmo objetivo e sejam relevantes ao objetivo. O uso do novo blended learning se mostra certeiro na aplicação de um treinamento comportamental sob essa ótica.

 

Capacitação de soft skills aplicada ao treinamento de compliance

As soft skills são essenciais ao treinamento de compliance para uma compreensão mais certeira do conjunto (regras, leis etc.). Não basta dizer “isso é certo e aquilo é errado”, é preciso enfatizar a compreensão em cada tópico e compreender porque determinadas condutas foram normatizadas e são consideradas eficientes, enquanto outras não o são.

Desenvolver as soft skills contribui também para direcionar os participantes em outros aspectos comportamentais, como o entendimento sobre haver mais de uma maneira para chegar ao resultado proposto por uma regra sem infringi-la, saber quando uma delas pode ser posta em pauta para a sua revisão e, até mesmo, o que fazer e como agir quando a situação se inclinar ao não cumprimento de uma delas.

As soft skills promovem, essencialmente, as sutilezas não previstas nos códigos de conduta e cobrem as dificuldades de se ensinar questões como empatia, compreensão e também são ferramentas que evoluem a efetividade da comunicação no ambiente de trabalho.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back To Top