skip to Main Content
Inovacao E Criatividade Na Educação Corporativa

Dicas simples para inspirar inovação e criatividade na educação corporativa

Como inovação e criatividade na educação corporativa impulsionam o sucesso do treinamento.

Favorecer a inovação e a criatividade na educação corporativa é essencial para melhorar o processo de tomada de decisões, solucionar eventualidades que podem surgir inesperadamente e aproveitar ao máximo as novas ideias que aparecem durante o treinamento, seja em brainstormings ou em algum momento aleatório.

Isso se mostra mais eficiente quando é feito de maneira ampla. Em vez de pensar na criatividade como um “pacote fechado” de ações, prioriza-se o desenvolvimento dela, com aplicação em cada pequeno detalhe do dia a dia, de modo que a utilização regular torne-a uma atitude natural e instintiva.

No artigo de hoje, vamos listar algumas dicas que incitam e potencializam o uso de inovação e criatividade na educação corporativa, tornando o ambiente de aprendizagem mais produtivo, engajador e propenso a despertar a curiosidade dos aprendizes.

 

Planejamento de inovação e criatividade na educação corporativa

Implementar rotinas voltadas para a inovação e a criatividade no treinamento exige uma organização cuidadosa dos pormenores, com um planejamento capaz de garantir que haverá, realmente, bons resultados.

Antes disso, porém, há um questionamento necessário: por que, afinal, isso é importante para a empresa? O primeiro passo para promover a criatividade dentro das ações de treinamento é definir os objetivos que se pretende atingir com isso.

Incentivar inovação e criatividade na educação corporativa abre um espaço maior para formatos de conteúdo com mais informalidade, que possibilita ir além do foco na evolução dos conhecimentos meramente técnicos e teóricos. Estabelecer com antecedência para onde os esforços serão direcionados permite resultados mais precisos e alinhados aos interesses específicos.

Um plano de ação claro facilita a assimilação do conteúdo informal e ajuda no mapeamento de necessidades e dúvidas dos participantes. Com isso, a empresa pode definir mais precisamente o plano de reciclagem dos seus times e recolher insumos novos.

 

Inovação e criatividade na educação corporativa = mais treinamentos colaborativos

Um ambiente de aprendizado criativo é animador para a inclusão de boas práticas de inovação, como atividades coletivas de engajamento e motivação, além da manutenção de um ambiente propício ao diálogo e ao feedback de todos os envolvidos no processo de treinamento.

 

 

Essas boas práticas levam a uma receptividade maior para exercícios com perguntas abertas, seja por meios presenciais ou à distância, via ferramentas de social learning. Isso abre possibilidades de trabalhos criativos sem limites operacionais, instrucionais e, até mesmo, geográficos.

Esses recursos encorajam os participantes à curiosidade e ao engajamento. Mesmo que a solução proposta não seja a mais viável para o momento, o contexto não é restrito a “acertos versus falhas”, mas de aprendizado a partir de múltiplas possibilidades.

 

Colaboradores como protagonistas de inovação no treinamento

Para ter, de fato, inovação e criatividade na educação corporativa, vale enfatizar um ponto que sempre é ressaltado aqui no blog da Learning Tribes: é fundamental que os participantes dos processos de treinamento de treinamento e desenvolvimento, os colaboradores, sejam o centro das atenções, com suas dúvidas, habilidades e situações que demonstram os pontos a melhorar.

Isso é facilitado por uma metodologia como o novo blended learning. Em associação com práticas de incentivo à criatividade, o protagonismo dos participantes é intensificado e pode ser aperfeiçoado de inúmeras formas, sendo algumas delas:

  • Inspirá-los a ter participação mais direta no desenvolvimento das trilhas de aprendizagem e dos seus respectivos conteúdos é uma delas. Isso é possível por meio de hábitos de incentivo à coconstrução, a partir dos quais o treinamento evolui por meio da participação coletiva;
  • Workshops para conteúdos mais específicos, feitos por meio de ferramentas de brainstorming, também são uma alternativa válida. Aqui, se destaca a importância das questões abertas que foram citadas anteriormente – especialmente com atividades anônimas, que amenizam a inibição em prol de um uso mais pleno da criatividade.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back To Top