skip to Main Content
68 Novo Blended Learning Competencias Individuais Banner

Novo blended learning: a importância do mapeamento de competências individuais

Usar o mapeamento de competências individuais como parte do novo blended learning possibilita o entendimento de cada perfil de colaborador.

Neste artigo, vamos continuar a série sobre o novo blended learning. Já foram levantados tópicos sobre a metodologia ser colaborativa (mesmo à distância) e o quanto ela é imersiva em diferentes abordagens. Agora, o foco será no mapeamento de competências individuais e em como desenvolver esse aspecto torna os aprendizes mais motivados, engajados e prontos para absorver os conhecimentos transmitidos de uma maneira mais simples.

 

Alunos no centro do mapeamento de competências individuais

Uma das principais estratégias do novo blended learning é ter os colaboradores e o progresso deles como pontos centrais da rotina de educação corporativa. As trilhas de aprendizagem são traçadas a partir dos conteúdos nos quais eles demonstram mais facilidade ou necessidade de revisões, aulas complementares e, até mesmo, seus planos de carreira.

Compreender aptidões inatas e dificuldades de cada um dos participantes do processo de treinamento e desenvolvimento faz com que a didática e o método de apresentação sejam facilmente adaptáveis, de acordo com os modelos de instrução e dinâmica mais viáveis para a melhor compreensão de cada envolvido.

 

O novo blended learning leva em consideração as diferentes motivações dos indivíduos

As personalizações viabilizadas pelo mapeamento de competências individuais tornam as trilhas de aprendizagem únicas, ainda que se refiram ao mesmo tema. Centralizar os alunos como a parte mais importante do curso é essencial no entendimento dos diferentes perfis e motivações que cada um possui. Vale ressaltar que a presença de um líder de proximidade na equipe é capaz de amplificar os efeitos disso.

As recomendações de conteúdos realizadas a partir dessa estrutura descomplicam as organizações de temas e matérias relacionadas a eles para colaboradores específicos, sugerindo o que for mais prático para cada integrante do time ficar à vontade com os estudos e exercícios práticos.

Um bom mapeamento de competências individuais = colaboradores mais engajados

Ao fazer com que as temáticas tenham as singularidades necessárias para o que cada colaborador precisa, a tendência é haver uma aderência maior ao curso e, consequentemente, que o aluno tenha mais interesse em participar, principalmente quando os conteúdos são mais amigáveis às suas demandas de aprendizado.

Essa abordagem, ainda que seja detalhadamente individualizada, também favorece a metodologia many-to-many presente no novo blended learning. Ela valoriza participação coletiva, com os colaboradores auxiliando uns aos outros e tirando as dúvidas dos colegas (e mais ainda entre os pares), aproveitando ao máximo a plataforma para trocar conhecimentos, cada um em seu respectivo ritmo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back To Top