skip to Main Content
101 Aprendizagem Personalizada No Agronegocio E Possivel Sim Banner

Porque as melhores empresas do agronegócio investem em uma aprendizagem personalizada?

Como formar colaboradores no agronegócio, um dos setores mais lucrativos do Brasil, com abordagens que priorizam uma aprendizagem personalizada.

Se há uma certeza que podemos ter na vida, é a de que a aprendizagem personalizada é primordial. Mercados diferentes precisam de soluções específicas. Até quando se trata do mesmo ramo, como é o caso das empresas do agronegócio (foco do nosso artigo de hoje, por sinal), priorizamos soluções inovadoras. Quanto mais foco em ter diferenciais, mais chances de se destacar… Você entende, não é?

As empresas do agronegócio fazem parte de um mercado extremamente rico e amplo, com muita importância para a economia do país. Para mantê-lo em pleno funcionamento, é importante que os profissionais de cada setor tenham uma aprendizagem personalizada. É nisso que a gente vai te guiar hoje. Boa leitura!

 

O que caracteriza uma aprendizagem personalizada no agronegócio?

De modo geral, é válido afirmar que a diversidade é a principal característica da aprendizagem personalizada voltada às empresas do agronegócio. Tanto os aspectos mais técnicos (produtos e cuidados para cada safra) quanto as diferenças típicas entre regiões do país têm influência na abordagem de treinamento corporativo. Sem mais delongas, é hora da explicação!

Uma das principais peculiaridades a considerar na aprendizagem corporativa para empresas do agronegócio é a variedade de culturas. O plantio da soja, por exemplo, possui necessidades diferentes do milho.

É importante que as empresas do agronegócio compreendam quais são os melhores produtos para cada espécie, sejam eles bioestimulantes, pesticidas, acessórios específicos etc. A melhor solução é usar uma aprendizagem personalizada e direcionada para isso, pois é preciso levar em conta quais componentes reagem melhor a cada tipo de vegetação. Ah, as plantas… Seres vivos tão complexos…

 

Pensando em uma aprendizagem personalizada para grandes escalas

Outra diferença importante para as empresas do agronegócio está relacionada às nuances entre regiões de uma zona territorial. Isso se acentua ainda mais em um país tropical com dimensões continentais, como o Brasil. Geografia, climas, variedade de ambientes e tão diversificados tornam a aprendizagem personalizada necessária.

Ignorar esses por menores pode comprometer toda a safra e, até mesmo, os planos de médio e longo prazo de empresas do agronegócio. Por isso, uma aprendizagem personalizada e pensada para levar isso em consideração é essencial. No entanto, como  ao território nacional? Por meio da tecnologia, é claro! Veja a seguir.

 

Sobre formar uma trilha de aprendizagem personalizada e tecnológica

Há inúmeras alternativas para que as empresas do agronegócio aproveitem recursos de alta tecnologia para um treinamento e desenvolvimento com aprendizagem personalizada. A gente listou os principais, olha só:

  • Vídeos e transmissões em 360°: imagine a possibilidade de ter instruções sobre tipos de solo ou ver a evolução de uma safra com visão em 360 graus. Isso facilita para que os participantes tenham uma aprendizagem personalizada e imersiva de forma mais ativa, muito mais produtiva do que seria com simples vídeos e documentações. Esse método também aproxima pessoas que estão em outras cidades ou estados e estão em perspectiva de realocação da realidade que encontrarão na nova região;

 

  • Tornar o aprendizado por tentativa e erro menos perigoso: que tal usar a realidade virtual para uma aprendizagem personalizada de manipulação de produtos? Ver na prática os efeitos de bioestimulantes e pesticidas variados sobre espécies diferentes? Manejar pragas e controles para o planejamento de um controle mais eficiente? Tudo isso é possível com a realidade virtual e as empresas do agronegócio podem tirar muito proveito disso;

 

  • Todos contribuem nas trilhas de aprendizagem: para formar uma aprendizagem personalizada de verdade, . Nesse contexto, eles elaboram as dúvidas e desenvolvem as competências pelas próprias percepções. As empresas do agronegócio podem incentivar isso com uma educação corporativa colaborativa e coconstrutiva (fóruns de discussão, espaços para os participantes disponibilizarem conteúdos em imagens e vídeos, demonstrando o que aprenderam e trocando feedbacks).

Essas são apenas as principais perspectivas de aprendizagem personalizada para empresas do agronegócio. Vale ressaltar, mais uma vez, a questão da realidade brasileira: em um país tão grande e repleto de variedade (e belezas naturais, é claro), cada pequeno detalhe conta para garantir a qualidade máxima da safra e o cumprimento dos objetivos. Realize sempre acompanhamentos a partir de relatórios e KPIs!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back To Top